Festas de fim de ano: cuidado com o seu pet

Fim de ano é sinônimo de alegria, união e celebração. E, claro, tudo isto inclui nossos pets. Mas você sabia que é preciso ter cuidado com algumas situações para não colocar eles em risco? Hábitos comuns para nós, podem causar muitos danos à saúde dos bichinhos, então é necessário estar atento.

É o caso da ceia de Natal. Alguns alimentos e temperos que comemos com frequência nesta época podem causar sérios problemas aos nossos amigos de quatro patas. É o caso de uvas e uvas passas, muito utilizadas em vários pratos, que podem gerar quadros de infecção e insuficiência renal, com diarreia, vômito e letargia.

O veterinário Daniel Cooper alerta para a cebola e os chocolates, que são muito utilizados pelos humanos e que podem gerar intoxicação nos pets. “Também é comum que alguns animais sejam mais intolerantes a alimentos com condimentos e alto teor de gordura, que podem desencadear distúrbios gastrointestinais mais severos, como a pancreatite, bem comum e recorrente nesta época do ano”, afirma.

Fogos de artifício

Outra preocupação durante as festas de fim de ano são os fogos de artifício. Todos sabemos que eles podem assustar os bichinhos, devido à audição apurada deles. Para fazer com que eles sejam menos afetados, procure criar um ambiente tranquilo e confortável para o pet, onde ele se sinta seguro.

Não deixar o pet sozinho durante a queima de fogos também pode fazer a diferença. Não apenas para transmitir confiança para eles, mas também estar atento à possíveis fugas, machucados ou até mesmo convulsões que possam ser causadas pelo estresse do barulho.

Em casos mais graves, em que o cão ou gato não se adapta de forma alguma ao som alto, é indicado o uso de medicação para acalma-lo durante os shows de fogos. Nestas situações é de extrema importância um acompanhamento especializado. Um médico veterinário será a melhor pessoa para avaliar e recomendar o uso de remédios.

Segundo Daniel, que é diretor de Operações do plano My Pet, esta é a época do ano com mais ocorrências de animais que se machucam e/ou desencadeiam quadros psicológicos mais graves, como estresse, medo, ansiedade. “Da mesma forma, animais que tenham alguma doença de base crônica, como cardiopatas, pneumopatas e pacientes neurológicos, podem sofrer um desgaste emocional e agravar alguns sintomas” destaca.

Nosso doutor dá algumas dicas de como lidar com os pets na festa da virada de ano:

  • Se possível, mantenha seu pet em um ambiente silencioso no momentos dos fogos;
  • Proteja o ambiente em que ele esteja retirando materiais ou estruturas que  podem feri-lo;
  • Deixe algum dispositivo sonoro ligado para desviar a atenção dos pets;
  • Nunca desvie a atenção deles no momento dos fogos, a incidência de fugas e atropelamentos também são altos nesta época;
  • Caso seu pet já tenha predisposição a comportamentos mais graves, procure um veterinário que irá analisar a situação e prescrever o controle da ansiedade de forma medicamentosa prevendo o bem-estar dele.

 

Mesmo durante as festas de fim de ano, as equipes do My Pet estão a postos para atender a qualquer momento, afinal, emergência não tem hora. Se o seu pet estiver muito estressado ou sofrer algum acidente doméstico por conta dos fogos de artifício, entre em contato conosco pelo 4007-1309.

Mais Notícias

AnimaLover: novo parceiro em São José dos PInhais

Leia mais

Gripe em pets é tema de Live do My Pet

Leia mais

Cuidados com os pets no inverno

Leia mais